segunda-feira, 18 de maio de 2015

Trio/quarteto de petiscos


O raio gourmetizador passou por aqui... Mas, por uma boa causa. Receber amigos é um dos maiores prazeres lá em casa, ficamos naquela função gostosa de imaginar as comidinhas, bebidas, música e decoração que irá agradar os convidados. Nesse dia, a turma era daquelas que tem lugar cativo no coração da gente e, por isso, mereciam toda dedicação. Foi um jantar informal, cheio de causos e risadas que duraram até às 5h da manhã. No cardápio, preparamos uma salada de entrada, alguns petiscos, prato principal foi escondidinho de mandioca com carne de panela e de sobremesa tortinha de limão com calda de chocolate amargo.

Confesso que tudo fez sucesso, mas esse trio – que virou quarteto - de petiscos foi o mais elogiado. A ideia inicial era servir três aperitivos, mas minutos antes da galera chegar meu marido solta: “Não vai ter torresmo?”. Claro que esse pedido foi acatado imediatamente e o trio virou quarteto, pois é um absurdo fazer qualquer coisa lá em casa e não ter torresmo. Isso porque é daqueles que a gente torrisca e ele até estala, ainda mais quando recebe umas gotinhas de limão. Para quem não sabe, essa delícia é produzida por ninguém menos que minha mamãe, que tem uma produção artesanal de linguiça, torresmo, carne de lata e outras iguarias que vou parar de falar agora, senão você não vai mais prestar atenção no meu texto. Fiz um post sobre isso há algum tempo, leia aqui!

Então vamos ao descritivo dos petiscos, em sentido horário: caldinho de queijo com camarão, bruschetta de tomatinhos com alho, mini hambúrguer com maionese caseira e o tal torresmo. Conclusão da noite: tudo que é feito com carinho, para pessoas especiais e que acabam nos proporcionando momentos memoráveis, não é simplesmente fruto do raio gourmetizador, mas um mimo que demonstra nosso amor por nossos chegados. 

quinta-feira, 14 de maio de 2015

O meu naked cake


Se tem uma tendência que me pegou de jeito foi o naked cake. Prático, lindo e gostoso. Esse aí da foto é o que mais faço e sempre é um sucesso. Gostou? Faça também.

Ingredientes da massa:
3 ovos
3 colheres de sopa de açúcar
3 colheres de sopa de água
3 colheres de sopa de farinha de trigo
1 pitada fermento em pó

Ingredientes do recheio/cobertura:
2 latas de leite condensando
400 ml de leite
5 gemas
2 colheres de sopa de amido de milho
300 gramas de chocolate branco
200 gramas de nozes picadas

Cobertura:
Cerejas, nozes e suspiros

Modo de preparo:

Massa: bater as gemas e o açúcar na batedeira até formar um creme embranquecido. Acrescentar a água e a farinha de trigo e bater mais um pouco. Misturar delicadamente as claras em neve e o fermento até ficar homogêneo. Levar para assar em forma untada e enfarinhada até dourar. *Fiz três receitas, para ter três discos de massa na montagem.

Recheio: dissolver o amido de milho no leite e adicionar as gemas peneiradas, o leite condensado e o chocolate branco picado. Levar ao fogo baixo até cozinhar e tomar consistência. Cobrir com papel filme e deixar esfriar.

Montagem: colocar um disco de massa e cobrir com um pouco do creme e metade das nozes picadas. Colocar outro disco de massa e cobrir com mais creme e restante das nozes picadas. Colocar o último disco de massa e cobrir o bolo, somente em cima, com o restante do creme. Levar à geladeira por 1 hora para firmar. Retirar da geladeira e decorar com as cerejas, nozes e suspiros. Finalizar polvilhando um pouco de açúcar em todo o bolo.

domingo, 10 de maio de 2015

Coisa de avó


Já falei aqui algumas vezes sobre comida e carinho de avó, que considero sinônimos. Coisa boa demais, não é?! Eu sou daquelas netas grude, que aproveita toda oportunidade para ficar por perto. E, claro, a maioria de nossos momentos é na cozinha. Organizando algumas fotos esse final de semana, encontrei uma receita que anotei para minha vovó, Dona Conceição, há algum tempo. Quem me mandou esse arquivo foi meu primo Pedro, que assina no final da página junto comigo. Ele também é desses netos grude. Imagino que tínhamos 10 e 7 anos na época, mas a situação me parece vivida há apenas alguns dias, pois é exatamente assim a fome e amor de netos.

P.S.: Esse biscoito de polvilho é daqueles: viciante!

segunda-feira, 4 de maio de 2015

1º Biergarten Abrasel


Ponto para Abrasel ZM.

Desde que voltei a morar em Juiz de Fora me surpreendo a cada dia com a qualidade e crescimento das cervejas artesanais por aqui. Já estava mais do que na hora de mobilizadores do setor organizar eventos para os cervejeiros de plantão brindarem à/com vontade. Para nossa alegria, a Abrasel ZM promove o 1º Biergarten Abrasel, no dia 16 de maio, na Praça Bom Pastor.

A ideia é inspirada na tradição alemã de biergartens (jardim de cerveja, que coisa linda!), que é uma reunião de amigos e família em áreas ao ar livre, regada por boas cervejas. Aqui em Juiz de Fora, serão 10 rótulos artesanais, atrações culturais e muita diversão. A combinação perfeita para uma deliciosa tarde. Confira a programação abaixo e marque na agenda. ;)

Informações do evento:
1º Biergarten Abrasel
16 de maio, de 12h às 20h
Praça Bom Pastor
Entrada franca

Programação:
12h – Abertura
12h30 - Trupicada (Infantil)
14h30 - Zona Blue (Pop Rock)
16h - Apresentação do Grupo de dança Schmerterling
17h - Concurso de Chopp a metro
20h - Encerramento