quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Olhos de guaraná

Muitas frutas típicas do Brasil foram descobertas pelas mãos dos índios, o que explica as lendas contadas sobre a origem de algumas. O guaraná, por exemplo, é campeão de histórias que explicam sua existência.
Em uma dessas, conta-se que havia um casal de índios na selva, que sonhavam em ter um filho.
Até que Tupã, o deus dos deuses, concedeu a eles um filho perfeito. O menino era esperto e inteligente, sabido de todas as coisas. Contudo, para protegê-lo, os pais não lhe contaram sobre o segredo de Jurupari, um espírito do mal, que podia se transformar em qualquer coisa.
Atiçado pela bondade do menino, Jurupari resolveu tirar-lhe a vida. O espírito do mal se transformou em serpente e, como todas as criaturas da mata eram afeiçoadas ao menino, ele não se intimidou diante do animal, que acabou por picá-lo.
Ao encontrarem o menino viram que ele estava morto, com os olhos virados para trás. A floresta se abateu com tanta tristeza e, no meio do desespero, ouviu-se um trovão do céu, que fora interpretado pela mãe do menino como sendo a voz de Tupã.
A vontade do deus era que fossem enterrados os olhos do garoto, de onde nasceria o guaraná, que muito se parece com os olhos do pequeno.

terça-feira, 21 de setembro de 2010

Tá acabando


Colher de pau

Frango ao molho pardo

Cachaça sem rótulo

Café no coador de pano

E ovo de gema mole

Queijo de leite cru

Rapadura na madeira

Panela de pedra

Lingüiça de fogão à lenha

E tacho de cobre

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

Entrevistando: Alessander Guerra


O blogosfera é um espaço que foi invadido por diversos sabores. São muitos os chefs, cozinheiros ou simplesmente apaixonados por gastronomia que fazem desse meio a extensão da cozinha. É uma forma de compartilhar informações, assim como a tradição de trocar de receitas. Pensando nisso, o Feito com Pimenta começa um intercâmbio de blogs. E o primeiro é o Cuecas na Cozinha, que já se tornou referência em conteúdo de qualidade, assim como, pela peculiaridade de trazer homens para o fogão do dia a dia. Confira a entrevista com Alessander Guerra, idealizador do projeto.

Como surgiu a ideia do blog?
Há uns 10 anos eu cozinho. Há mais de 3 resolvi começar a falar sobre tudo o que gostava de preparar e também de comer e beber. Assim surgiu o Cuecas na Cozinha, um blog que fala um pouco de tudo relacionado ao universo cozinha/culinária/gastronomia.

O Cuecas virou uma marca e sucesso de público e mídia. Como explicaria isso?
Eu nunca pensei em fazer o blog por causa disso. Simplesmente eu queria falar do assunto de uma forma menos formal, mostrar que era possível não ter experiência e, mesmo assim, ir pra cozinha e fazer uma coisa legal. Acho que as pessoas se identificaram com meu jeito de ser e de escrever. Eu não sou chef, não pretendo ser, sou apenas alguém que tem o prazer de cozinhar, comer e beber.

Como vê a relação de mídia e gastronomia?
Acho que chegou a hora da mídia voltar os olhos para grandes cozinheiros e cozinheiras espalhados pelo Brasil, dos quais depende a perpetuação de pratos regionais.

Que conselho daria para quem quer começar um blog?
Faça algo que você goste e que tenha a sua cara. Seja você. E tenha responsabilidade sobre o que diz. O Blog não pode servir como instrumento para prejudicar outros.

Como definiria a gastronomia brasileira?
Uma mesa cheia de ingredientes diferentes, que a maioria não sabe o que é e nem para que serve.

Qual importância da gastronomia para nossa cultura?
Ela é a própria cultura, uma vez que os pratos regionais tem história.

Como você analisa a evolução e o futuro da gastronomia?
Acho que a evolução é na verdade uma volta ao passado. As pessoas cansaram de tanta invencionice. A maioria só quer comer uma comida normal bem feita.

O que lhe tira o apetite?
A corrupção que assola o país.

O que lhe enche a boca d’água?
Uma vitrine de chocolates.

O que ama e odeia em um prato?
Tempero, amo quando um prato tem e odeio quando não tem.

Uma obra prima na cozinha?
Amigos em volta do fogão.

Uma obra prima de Blog?
Todos os blogs que se preocupam em ser éticos naquilo que fazem.

Você é Feito com Pimenta?
Muita pimenta, normalmente sou do tipo suave, mas me cutuque para ver como meu grau de ardência vai subindo.

quarta-feira, 15 de setembro de 2010

Pudim de abóbora com calda de rapadura e alecrim


Essa é uma receita especial, pois foi uma das sobremesas servidas no jantar de lançamento da revista Sabores e cedidas pelo Buffet Petit Pois Gourmet, das amigas Isabella Christo, Isabella Lanza e Paula Brito, que sabiamente comandaram a cozinha.

Ingredientes
3 xícaras de chá de abóbora cozida
4 a 5 ovos (vai depender do tamanho do ovo)
3 xícaras de chá de creme de leite fresco
2 colheres de sopa de manteiga
2 xícaras de chá de açúcar
Cravo e canela a gosto
1 ramo de alecrim
Melado de rapadura

Modo de preparo
Aromatizar o creme de leite com cravo e canela. Coar. Juntar o creme de leite aos outros ingredientes, menos o alecrim e a rapadura, e bater no liquidificador. Em separado, ferver o melado de rapadura com o alecrim. Coar. Enformar o pudim em forma untada com manteiga ou com a calda de rapadura. Levar ao forno em banho maria por 35 minutos. Temperatura do forno: 150ºC.

Pregorexia

Hoje fui surpreendida com um termo que desconhecia totalmente, apesar de soar familiar. Pregorexia, que é um novo tipo de transtorno alimentar, vivido por mulheres grávidas. Com medo de ganhar peso durante a gestação, elas desenvolvem esse transtorno e passam a comer pouco e fazer uso de laxantes, tudo para emagrecer.
Pareceu familiar, pois já nos acostumamos em ouvir sobre bulimia e anorexia, também transtornos alimentares. Os já conhecidos, são sérios e muito perigosos, chegando a casos extremos de emagrecimento. Contudo, o mal reflete em você. Na pregorexia, tem um fator a mais. E te falo, costuma ser um fator bem fofinho e que chora quando está com fome.
A desnutrição no período da gravidez afeta não só a mãe, mas o bebê pode sofrer complicações e, em casos mais graves, chegar ao aborto.
Então mamães, curtam o período da gestação e cuide da saúde de vocês: mãe e filho.

Dica Shoptime


Quem fizer compras de produtos Fun Kitchen, acima de R$199,00, no Shoptime, ganha o quarto volume da coleção “As Melhores Receitas do Shoptime”. A publicação conta com mais de 40 receitas dos chefs Flávia Quaresma e Pascal Jolly, com sugestões de entradas, pratos principais, sobremesas e lanches pensando na facilidade de utilização dos produtos Fun Kitchen, marca de eletroportáteis exclusiva do Shoptime, que acaba de completar nove anos. O livro possui fotos de Alexander Landau e projeto editorial da Texto Forte Consultoria e Soluções.
*A promoção é válida até o próximo domingo, dia 19.

Orgulho de Minas...

Das montanhas de Minas Gerais, inconfidentes ensaiaram um grito no final do século XVIII. A luta era contra a opressão dos colonizadores portugueses que, dentre outras exigências, proibia atividades fabris e artesanais. Tempos depois, outros mineiros também ensaiam um grito. Eles, que já foram tachados de loucos e sonhadores, conspiraram algum tempo até decidirem que é chegado o momento. É a hora de subir em montanhas e se fazer ecoar por horizontes distantes. Agora, é fazer valer a bandeira idealizada pelos inconfidentes e que se tornou representação do Estado. “Liberdade ainda que tardia”. Reconhecimento da gastronomia mineira ainda que tardio.
Esse movimento é a Conspiração Gastronômica, fundada por meio de uma Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (Oscip), não por acaso, no dia 21 de abril. A luta é para promover, divulgar e preservar os produtos e a cultura gastronômica de Minas Gerais, levando-a para todo o Brasil e exterior.
Para isso, está sendo criado um “selo” que irá reconhecer e classificar os produtos mineiros autênticos e de qualidade. Uma forma de valorizar o produtor e difundir os ingredientes típicos do Estado. É resgatar aquelas tais atividades fabris e artesanais que, carregadas de identidade cultural de um povo, foram proibidas pela Coroa Portuguesa em 1785. É aliar a tradição à modernidade, é acompanhar a evolução mundial da gastronomia, mas sem esquecer suas origens.
A Inconfidência Mineira representa para os mineiros um símbolo de resistência e luta pelos seus direitos. E, assim como aqueles, temos estes outros, os inconfidentes de um novo tempo, por uma nova causa, mas que trazem marcas de um povo sabido e corajoso. Os nossos “Joaquim” são Eduardo Avelar, Eduardo Maya e Ralph Justino.
Cada um tem uma história particular e traz sua história de vida para a Conspiração. Avelar é chef de cozinha e responsável pelo Guia Sabores de Minas, um projeto que, pelo jornal Estado de Minas, viaja por todo o Estado, pesquisando e descobrindo em cada canto as belezas escondidas em nossas cozinhas. Esse trabalho traz para a Conspiração Gastronômica a experiência com mapeamento dos produtos de origem em Minas Gerais.
Já Eduardo Maya, também chef e empresário, é responsável pelo Comida Di Buteco, evento que, há mais de dez anos, vem difundindo a cultura de botecos em Minas Gerais. Com o Comida Di Buteco, o conceito de bares no Estado mudou, uma vez que foi resgatada a bela cultura de botecos. Esse projeto conspira com o resgate da identidade cultural dos mineiros, a forma como Minas se orgulha, por exemplo, de ter bar, e não mar.
E Ralph Justino, um empresário apaixonado por gastronomia, é o idealizador do Festival de Gastronomia de Tiradentes, um evento que faz parte do calendário gastronômico e conhecido por colocar Tiradentes no mapa. Nos dias do festival, a cidade respira o melhor da gastronomia nacional e internacional, permeada pela tradição de Minas Gerais. Esse trabalho mostra a força do Estado ao consolidar sua gastronomia.
A partir dessa aliança, o trio tem conseguido atrair gente de toda a sociedade mineira, pessoas que fizeram e fazem parte da história deste Estado. Mineiros unidos por uma causa, uma nobre causa que tem gosto de queijo e goiabada.

“Ser mineiro é dormir no chão para não cair
da cama. Mineiro não dá ponto sem nó. Não
conversa, confabula. Não combina, conspira.”
Fernando Sabino

*Texto produzido especialmente para Revista Sabores e que divido aqui com vocês...

sexta-feira, 10 de setembro de 2010

Missão cumprida


Notícia boa: Revista Sabores prontinha...
Notícia boa: Estou de volta ao blog...
Notícia boa: Feliz da vida pelas duas acima...