terça-feira, 18 de agosto de 2009

Luxo puro

O portal MSN veiculou uma matéria sobre as comidas mais caras do mundo. A lista “10 Most Expensive Foods on Earth" foi elaborada pelo jornal novaiorquino Daily News. Coloquei o que considero luxo puro e, também, bizzarice pura. Dê uma olhadinha nessas comidas e diga se conhece e se já provou algo parecido (não esnobe!).

Frrozen Haute Chocolate
Além de combinar o melhor do sorvete e do chocolate, incluindo quatorze das marcas mais caras e exóticas do mundo, a taça vem com uma farofa de ouro comestível 24 quilates e um bracelete de ouro 18 quilates com diamantes brancos, no fundo. Além disto, a colher, que pode ser levada para casa, é de ouro 18 quilates cravejada de diamantes.
Onde encontrar? Serendipity 3 - Nova Iorque / EUA
Preço: US$ 25 mil


Kopi Luwak
Também conhecido como Civet, este café é considerado o melhor (e mais caro) do mundo. O processo de produção parece estranho, mas ai está a diferença. O Civeta - uma espécie semelhante ao gambá - come os grãos, mas não os digere. O Kopi Luwak passa intacto pelo sistema digestivo do animal, em seguida é higienizado e torrado. Apenas uma pequena quantidade é comercializada a cada ano.
Onde encontrar? Ilhas Sumatra - Indonésia
Preço: US$ 1.200 (quilo)
Confra a lista completa no MSN.

quarta-feira, 12 de agosto de 2009

Torta de limão


Uma torta simples e clássica, mas sempre bem vinda, uma de minhas preferidas. Se prepare para fazer a receita, coloque a música que mais te inspira, separe todos os ingredientes e mãos à massa. É só deixar a mágica acontecer.

O que você vai precisar
Massa
2 xícaras de chá de farinha trigo
4 colheres de sopa de manteiga
1 pitada de noz moscada
½ xícara de creme de leite fresco
1 colher de chá de fermento em pó
1 colher de chá de raspas de laranja
Recheio
2 latas de leite condensado
Suco de 5 limões
1 colher de sopa de raspas de limão
Cobertura
3 claras
5 colheres de sopa de açúcar

Como fazer
Misture os ingredientes secos e, em seguida, incorpore a manteiga e o creme de leite, até formar uma massa homogênea. Deixe descasar na geladeira por 40 minutos. Acomode a massa em uma forma de fundo removível e fure-a com um garfo. Leve ao forno médio por 20 minutos. Para o recheio, misture todos os ingredientes até formar um creme consistente. Para a cobertura, batas as claras em neve e adicione aos poucos o açúcar, formando um merengue. Coloque o recheio sobre a massa e cubra com a cobertura. Leve ao forno já aquecido por 10 minutos.

Toque especial
Faça uma calda de chocolate amargo ou morango para servir junto com a torta.

sexta-feira, 7 de agosto de 2009

Sem sinal de fumaça


À meia noite dessa sexta-feira (07) começou a vigorar em São Paulo a lei antifumo. Sancionada há três meses pelo governador José Serra, a lei busca principalmente proteger a saúde do fumante passivo. Dado importante: segundo dados da OMS (Organização Mundial de Saúde), o fumo passivo é a terceira maior causa de mortes evitáveis no mundo.
A lei não proíbe o ato de fumar, ela restringe. São proibidos lugares fechados de uso coletivo, público ou privado, como restaurantes, bares, casas noturnas, estacionamentos, instituições de ensino, etc. Com essa normatização, os fumódromos também são abolidos.
Essa medida vai exigir uma total mudança de hábito. E cá entre nós, mudar não é fácil, quanto mais, mudar uma sociedade inteira. É um trabalho de conscientização aliado a punição, uma vez que a lei prevê multa e interdição dos locais que não cumprirem as normas. Na primeira blitz em bairros badalados da cidade da garoa, os agentes não tiveram muito trabalho, pois os estabelecimentos e os fumantes parecem ter respeitado a lei.

Ardidas
Qual sua opinião sobre o assunto? Você concorda com essa lei? Acha que as normas serão respeitadas pelos estabelecimentos? E pelos fumantes? Isso pode interferir na lucratividade do setor de alimentação fora do lar, bares, restaurantes e afins? Aqui em Minas, ou onde estiver, acha que essa lei funcionaria?

Lei antifumo

terça-feira, 4 de agosto de 2009

Fortaleza de aratu


O canto das mulheres atraía os crustáceos para a armadilha, assim era realizada a pesca do aratu. Esse tipo de caranguejo era encontrando em abundância no povoado de Cajazeiras, no Município de Santa Luzia do Itanhy em Sergipe, contudo, a principal atividade do povoado já não produz como antigamente. A comunidade, que é formada por 250 famílias, recebe a Fortaleza, que busca, com apoio de instituições locais, criar uma área dedicada ao repovoamento do aratu.
A ação é uma iniciativa do movimento Slow Food, que se norteia pela junção do prazer da alimentação com consciência e responsabilidade. Dentre os diversos projetos do movimento, esse tem como objetivo educar os pescadores para o uso sustentável dos recursos naturais, melhorar a qualidade do produto para aumentar o valor agregado e buscar alternativas para uma comercialização justa, com remuneração adequada para os pescadores.
Fonte do texto e foto: Slow Food